Médico do Hospital São José fala sobre abordagem multidisciplinar para tratamento do câncer

29/04/2021 - Dicas e Saúde

Médico do Hospital São José fala sobre abordagem multidisciplinar para tratamento do câncer

Oncologia é a especialidade médica que lida com o tratamento do câncer. Câncer é uma designação genérica para mais de 200 doenças, que têm em comum um crescimento anormal e fora de controle das células.

O oncologista é o especialista no tratamento do câncer, desde sua abordagem diagnostica, planejamento terapêutico, prescrição de tratamento: quimioterapia, hormonioterapia, imunoterapia e acompanhamento após término de tratamento.

Com os atuais avanços da medicina a abordagem do câncer necessita ser multidisciplinar. Desde o diagnóstico até o tratamento, envolve a participação de várias especialidades médicas: radiologia, cirurgia, mastologia, patologia, radioterapia. Assim como de outros profissionais como nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, enfermeiros e farmacêuticos.

De acordo com o oncologista Dr. Marcus Eduardo Müller que atende no Hospital São José (HSJ) de Jaraguá do Sul, essa visão multidisciplinar permite que sejam oferecidos os melhores tratamentos disponíveis ao paciente, com cada profissional contribuindo da melhor maneira em cada etapa de terapia.

"O tratamento pode ter caráter curativo, de controle ou remissão de doença, ou paliativo, dependendo de fatores ligados ao câncer em si e ao paciente. Independente do caráter do tratamento, deve ser objetivado oferecer a melhor qualidade de vida possível", explica.

Cânceres mais comuns e causas

De acordo com dados do INCA, os cinco tumores de maior incidência estimados em 2020 entre os homens são: próstata, cólon e reto, pulmão, estômago e cavidade oral. Entre as mulheres as
maiores incidências estimadas são: mama, cólon e reto, colo uterino, pulmão e tireoide.

O especialista afirma que a grande maioria dos cânceres estão associados a causas externas, presentes no meio ambiente, hábitos e estilo de vida. Dentre as principais causas externas está o tabagismo, consumo de álcool excessivo, dieta inadequada, sedentarismo, alguns vírus, exposição às radiações, produtos químicos e exposição ocupacional.

"Existem também as causas internas, ligadas à capacidade do organismo se defender de agressões externas. Fatores genéticos também fazem parte da formação dos cânceres, mas poucos se devem apenas a fatores hereditários, familiares e étnicos. Dentre os fatores internos podemos destacar um sistema imunológico comprometido, predisposição genética e hormônios", pontua Dr. Marcus.

Quando procurar um oncologista?

Existem alguns sinais e sintomas comuns a todos os tumores. São sintomas que podem estar presentes em outras patologias, mas, se ocorrerem, devem ser investigados. São eles: perda de peso inexplicada, febre persistente e/ou dor sem causa definida, fadiga persistente, dor sem causa definida.

Além disso, há sinais e sintomas relacionados a alguns tipos específicos de câncer:

  • Mudança de hábito intestinal, sangramento nas fezes, alterações de formato ou cor das fezes
    pode indicar um câncer de trato intestinal;
  • Dificuldade ou dor na micção, presença de sangue na urina, alterações na frequência das
    micções, podem indicar um câncer de bexiga ou próstata;
  • Feridas que não cicatrizam em qualquer região do corpo;
  • Manchas ou feridas em boca ou língua;
  • Sangramentos ao tossir, sangue no escarro – pode estar associado a câncer de pulmão;
  • Sangramento vaginal - pode indicar câncer de útero;
  • Alterações em mamas – nódulos , retração do mamilo, alteração da pele – pode significar
    câncer de mama;
  • Alterações em testículos – presença de nódulo, inchaço, dor - pode estar relacionado a câncer
    de testículo;
  • Presença de linfonodomegalias (ínguas) em qualquer parte do corpo;
  • Dificuldade de deglutição, sensação de engasgo, indigestão e azia - podem estar presentes em
    cânceres de estômago ou esôfago;
  • Tosse persistente ou rouquidão - associadas aos cânceres de pulmão, laringe, tireoide;
  • Mudança em pinta pré-existente ou aparecimento de lesão na pele – pode estar relacionada a
    câncer de pele (atentar para mudanças de coloração, forma, tamanho ou bordas).

"Todos estes sinais e sintomas podem estar presentes em várias patologias benignas. Deste modo é fundamental uma avaliação médica adequada, seja ela com oncologista ou outro especialista, para o devido diagnóstico e posterior tratamento. Devemos ter em mente que quanto mais precoce o diagnóstico de um câncer, maiores serão as chances de cura", salienta o especialista.

Todos os cânceres têm o mesmo tratamento?

O oncologista afirma que dependendo do tipo e localização tem-se diferentes estratégias de tratamento. Entretanto, essa definição será feita pela equipe multidisciplinar em concordância com o paciente, objetivando um tratamento efetivo com menores danos possíveis.

Pode-se ter desde tratamentos isolados com cirurgia, quimioterapia (hormônio/imunoterapia) e radioterapia, até a combinação de duas ou mais modalidades. "Reitera-se a importância de avaliação especializada e multidisciplinar para a escolha da melhor terapia possível, caso a caso", finaliza.

Onde encontrar

O Hospital São José fica (HSJ) na Rua Doutor Waldemiro Mazurechen, 80, no Centro de Jaraguá do Sul. Contato: (47) 3274-5000. Acesse o site da instituição (hsaojose.com) para ficar por dentro das novidades. Acompanhe também nas redes sociais: Facebook (@hospitalsaojosedejaraguadosul) e Instagram (@hospital_saojose).

"O texto contou com a participação do especialista Dr. Marcus Eduardo Müller (CRM-SC 6723 / RQE 4161) que atende no HSJ."

Fonte: OCP